Como um Site para Advogados ou Escritórios de Advocacia Contribui para o Marketing Jurídico

Você sabe porque o marketing jurídico é importante para sua carreira?

O Brasil tem mais de 1.073 milhão de advogados em atuação, conforme dados da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Dentro deste universo não estão juízes, promotores, defensores públicos e outros profissionais da área. Também não estão contabilizados bacharéis, estagiários e profissionais complementares.

O país tem, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 208 milhões de habitantes. Uma simples regra de três é suficiente para afirmar: são cerca de cinco advogados para cada mil brasileiros.

Difícil, não é!? Então, como se destacar em um mercado tão competitivo? Uma das saídas mais assertivas é o investimento em marketing jurídico.

Possuir um site para advogados bem estruturado e objetivo é uma maneira certeira e simples de promover seus serviços.

Isto pode ser corroborado por outro dado: o Brasil tem mais de 116 milhões de pessoas conectadas à internet, o equivalente a 64,7% da população.

As informações estão na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C), divulgada pelo IBGE em fevereiro deste ano.

Procurar especialistas que entendam o universo advocatício também é importante, pois as estratégia para esta área são bem diferentes em função das restrições éticas da profissão.

A advocacia não é uma atividade mercantil, então é preciso ter cautela na hora de lançar um site para advogados e oferecer seus serviços para potenciais clientes.

O capítulo 4º do Código de Ética e Disciplina da OAB, que trata da publicidade dos advogados e escritórios de advocacia, estabelece várias normas que precisam ser seguidas à risca.

Quem sabe seja este motivo de tantos profissionais evitarem ter um site para advogados, mas isso é um erro. O marketing jurídico é uma ferramenta de extrema importância, pois permite que advogados e escritórios advocatícios conectem-se ao seu público alvo.

Sim, invista em um site para advogados

Vivemos a era digital, mas com as restrições publicitárias e de propaganda impostas ao mundo do direito é comum os profissionais se questionarem: investir ou não em um site para advogados?

Como já assinalamos, a advocacia não é uma atividade mercantil, mas não deixa de ser um negócio. Nesta linha de raciocínio cabe a afirmação de que em um negócio o desafio está em prospectar clientes através do marketing.

É aí que entra o marketing jurídico, que se faz exclusivamente a partir de uma estratégia. Um delas é justamente um site para advogados a fim de informar ao mercado o que você faz.

Mais do que uma maneira discreta de publicidade, o site para advogados funcionará como um canal de contato entre você – ou um escritório de advocacia – e o seu cliente.

Responda: como seu público alvo chega a você? O mais lógico é pensar que é pela indicação de um cliente ou algum colega.

Mas com a vida cada vez mais online, a internet é o caminho natural para encontrar qualquer serviço, incluindo o de advocacia.

Mais do que isso: mesmo sendo indicado por alguém, o seu cliente pesquisará na internet para ter certeza de que você ou seu escritório são capazes de atendê-lo naquilo que necessita.

Por isso é imperativo ter um site para advogados que fornecerá uma espécie de “amostra” do profissional que você é e de sua reputação, quem são os seus sócios, as áreas em que atuam e as situações que vocês são capazes de solucionar.

Estar online pode, sim, influenciar possíveis clientes na tomada de decisão. Além disso, a internet é terra sem fronteiras e você e seu escritório chegarão – ainda que virtualmente – em qualquer lugar do país.

O site para advogados precisa ser, acima de tudo, informativo

Primeira coisa para ter em mente: o site para advogados não é a digitalização do seu cartão de visitas. É muito mais do que isso e precisa ser completo, pois é através dele que seu público alvo irá conhecê-lo e, principalmente, encontrá-lo.

Genericamente, um bom site para advogados concentra informações institucionais sobre o escritório e também relativas à sua marca pessoal.

Existem diferentes modelos de sites para advogados. O tamanho dependerá daquilo que você deseja mostrar ao seu público.

O espaço pode ter as mesmas funcionalidades de um blog, onde podem ser publicados seus artigos, notícias relacionadas às leis e à sua área de atuação, por exemplo.

Para quem gosta, também é possível ter um espaço para vídeos informativos e outro para divulgar entrevistas que concedeu a veículos de imprensa.

Ter uma área restrita para clientes, com acesso à movimentação de suas ações, é excelente, pois isso gera acessos e otimiza o seu ranqueamento.

E atenção: às formas de contato (endereço, telefone, email) e o seu currículo não podem estar fora do seu site para advogados. Sem isso, a chance do público abrir o espaço e fechar em seguida é imensa e isso, em marketing, é bastante negativo.

Deixe uma resposta

Fechar Menu